domingo, 26 de outubro de 2008

O português é mesmo traiçoeiro

A minha querida filha começou a falar tarde. Houve uma altura que até pensei que ela teria um problema qualquer e por isso ainda hoje sou gozada, já que hoje em dia a miúda não se cala um segundo.

Mas, como é natural existem palavras que ainda não diz como deve de ser. Ou pelo menos com o significado que ela pretende. Eu bem que quero me conter, mas a verdade é que a maioria das vezes me parto a rir.

De muitas que ela tem, estas duas são as mais flagrantes e as que se percebem na perfeição.

Se quer dizer:"M. escreveu”. O que se ouve é: M.” F%$#&”

Se quer dizer:"As senhoras são porcalhonas. O que se ouve é: “as xenhoras são putanhonhas

4 comentários:

Tânia disse...

A nós já houve a fruta que era "puta". Agora o piorzinho é o Pocoyo, que a L diz Pocoyoio e, dito por ela, parece: "Pó car****". Mt mau :P

Tânia disse...

Sim, e isto tudo porque a Mi, coitadita, mal fala, nem se ouve...

Rita disse...

oh Tânia tens toda a razão...a Mi não fala, é que não diz nadinha :P


pois a da fruta já se passou com a B.

Monica disse...

LOOOOL