sexta-feira, 5 de setembro de 2008

Sem paninhos quentes...

Aqui por casa, não há normalmente paninhos quentes quando é feito disparate. Não é feito um dramalhão, mas as coisas são chamadas pelos nomes.
Por exemplo, aqui há tempos a miúda andava constantemente a esticar umas pulseiras (bem pirosas) que tem e eu avisei-a de que se continuasse assim estragava as pulseiras, elas iam para o lixo e eu não comprava mais. Resultado: andou imenso tempo a esticá-las na mesma e a dizer "A Mãe não compa mais...". Até ao dia em que uma delas se estragou. E foi para o lixo, à frente dela. E eu não lhe voltei a comprar mais.
Outro exemplo, no último dia de férias, no meio da arrumação das tralhas, ela pegou no frasco da vacina da alergia dela e deixou-o cair. Desfez-se em mil pedaços. Como só por eu estar junto dela é que ela conseguiu aceder ao frasco (dado que está sempre em locais altos e só nas arrumações foi para uma maleta perto dela), foi fácil evitar cortes nos vidros, mas ela levou um sermão valente, porque está obviamente proibida de mexer nestas coisas e no caso em concreto cada frasco custa um dinheirão. Como se apercebeu da conversa que eu tive com o Pai, dizendo que tínhamos de encomendar novo frasco, virou-se para ele a dizer que não havia problema, porque a Mãe ia comprar outro frasco. Chegou a altura da lição #2: ela andava a cravar-me o CD do Fantasminha Brincalhão (no comments...) e eu acedi, desde que ela comesse bem a sopa. Com a história do incidente com a vacina, tive de lhe explicar que só tenho dinheiro para uma das coisas e que, como temos de comprar a vacina, já não podemos comprar o CD. Achámos que a descontracção com que ela disse "a mãe compra" merecia uma pequena lição sobre limitação dos recursos :P

Isto tudo porquê? Porque aqui há dias apercebi-me que algum pessoal tem muito mais "paninhos quentes" com os putos... Se eles estragam um boneco, irremediavelmente, o boneco tem um doi-doi e não podem saber que ele foi para o lixo. E quase me fuzilam com os olhos se eu explico à Leonor que o boneco do menino foi para o lixo: "não, não foi para o lixo, foi de férias"...

18 comentários:

Rita disse...

concordo plenamente aqui tb é assim...só assim eles percebem

olha lá tu n me digas que eu tb vou ter de oferecer à miúda o cd do fantasminha brincalhão tal como ofereci à MI........coitada da Jo foi daqui a braga a ouvir non stop o cd... lol

Tânia disse...

Eh pá, o tio dela encheu-se de pena e comprou-lhe o cd... Estou tramada... :P

Mother_24 disse...

lolol give me a break!!!

há lá com cada um, fogo, parece q os putos são de cristal, fonix

fizestes tu muito bem

maria qualquer coisa disse...

Concordo! Concordo! e concordo!

e eu faço igual... e ela já vai entendo que infelizmente o dinheiro n estica...

bjs

Monica disse...

Lixo e mai nada!
Concordo com o teu método ;)
Assim aprendem a dar valor às coisas.
Beijocas

Luisa disse...

Eu devo ser muito burra mas não compreendo porque é que vocês se designam mães desnaturadas... Olha, se calhar também sou desnaturada porque concordo com a maior parte dos posts... Deve ser isso!

Agora a sério: paninhos quentes para quê? A vida é mesmo assim, os miudos têm de dar valor às coisas. E é preciso começar cedo.

Beijinhos

Cristina disse...

Muito bem feito!

Cristina

Nostálgica disse...

Ainda não sou mãe, mas também sou como tu.. Não gosto nada de que digam ás crianças o que não é, só por pensarem que dizendo a verdade, elas vão ficar "assustadas". Assim não desenvolvem, e não aprendem o verdadeiro sentido da vida e do que custa ter qualquer coisa..

um bjnho.

Quicas disse...

Concordo contigo...desde cedo as crianças têm que aprender o valor das coisas, e pelo meio isso implica ouvir os pais. Também cá em casa funcionamos assim.
É como aquelas mães que afastam tudo do alcance dos filhos para eles não mexerem nem partirem nada. A Flor sabe perfeitamente onde pode mexer, e sabe também que se a avisamos de algo é para o bem dela.
É preciso chamar as coisas pelos nomes...mais nada.

bjocas

Maria disse...

Nem mais!!!

Cá em casa também não há falar por falar...promessas são para se cumprir sejam elas boas ou menos boas para eles! Tem que ser!

Algumas vezes chora e custa-me ver aquelas lágrimas. Outras vezes confesso que não tenho pena nenhuma dele nem tão pouco se chora, até me sobe uns calores quando vejo que ele está a ser pura e simplesmente malcriado!

IRRA! Nestas coisas sou muito pouco permissiva! Os avós, estes é que moem um pouco o juizo, mas logo passa! :)

Bjs

Sofia disse...

LOL! Esta história do boneco que foi de férias faz-me lembrar uma que não queria que se dissesse à filha que ela não podia voar...(achava que lhe curtava "os sonhos" tornando-a numa criança "limitada"????)
Acho melhor não contar o que respondi...
Bjinhos

Tânia disse...

Sofia: Conta, conta, conta!!

Jo disse...

Não podia estar mais de acordo!

Tu nao sabes o que esse cd pode fazer à cabeça de uma mãe!
Essa a outra desnaturada ainda me as vais pagar! :P

Tranças disse...

E fizes-te muito bem, eles tem de aprender que o dinheiro não dá para tudo. É assim que eles tem de aprender e a dar valor às coisas.

jocas

carla disse...

Eles têm de perceber que tudo custa dinheiro, os meus como são mais velhos, 8 e 4 anos, este ano nas férias fiz o que n lembra ao diabo, arranjei duas carteiras meti 20 euros em moedas em cada uma e eles tiveram de pagar os gelados e coisitas que quiseram para eles nas férias, só te digo que o mais velho começou por comer cornetos e acabou a comer mini milks.

Ana disse...

A minha à conta das birras já presenciou a que uma das suas preciosas revistas das Winx fosse para o lixo. Acalmou logo!!!Não é fácil mas tem q ser....gostar tb passa por isso e ainda bem que o assim é pois a vida não é sempre cor de rosa...beijinhos

Margui disse...

tb sou uma mãe desnaturada ... concordo plenamente e acho que que lhe deste uma bela lição :)

Cláudia disse...

isso faz-me lembrar a história da avó (onde a menina passa o dia todo) que não deixa a menina mexer nos armários que tem os tachos e da mãe (vulgo eu) que a deixo mexer à vontade nos tachos...
O que também me faz lembrar a avó que se a menina cai faz um escândalo o qual deriva num pranto da menina e da mãe que nem liga quando a menina cai (serei desnaturada?!) o que deriva na menina a levantar-se, a dizer "tumba" e a seguir viagem...

Comecei hoje a ler o vosso blog, Parabéns!