quarta-feira, 29 de outubro de 2008

Pai Natal

Eu nunca acreditei no Pai Natal ou pelo menos não tenho memória disso. Sabia bem quem me oferecia os presentes. A minha irmã mais velha acreditou no menino Jesus, mas eu acho que nem isso.
Os meus irmãos mais novos acreditaram no Pai Natal, os três, e a minha irmã, sobretudo, piamente. Teve um desgosto do caraças quando soube da verdade.

Isto tudo leva-me ao ponto do post: fazer ou não os putos acreditar no Pai Natal?
Antes de a Leonor ter idade para entender o que quer que fosse tinha pensado em nunca a fazer acreditar nisso. Para quê? Para lhe dar um desgosto? Nãããã... O princípio do "portas-te bem, recebes presente" pode ser aplicado sem a figura do Pai Natal, portanto o senhor velhinho de barbas brancas é perfeitamente inútil.
Mas depois pus-me a pensar: então e os outros meninos? Sim, a moça anda na escolinha. Comecei logo a imaginar os putos todos traumatizados por a Leonor ter dito que não existia Pai Natal.

Então a opção é nem falar no assunto. Ela sabe que eu e o Pai lhe vamos dar um presente e sabe que o irmão também lhe vai dar um presente (já os escolheu), mas nunca lhe falámos nada do Pai Natal. Há dias já veio com a conversa do Pai Natal para casa, que lhe ia dar uma registadora (presente que ela nos pediu)... Lá vou ter de ceder ao velhote da coca-cola...

15 comentários:

Rita disse...

pois realmente o pai Natal é a grande invenção da COCA COLA.

Aqui a B pensa que ele existe e passa santo ano a falar nele e diz que ele vem da chaminé(esta parte já são conversas que devem vir da escola).

O que nós por aqui dizemos para ela não lhe dar demasiada importância é que o Natal foi qd o Jesus nasceu,logo é quando faz anos. Nesse dia Jesus dá prendas a toda a gente e como não tem tempo manda o Pai Natal.... e a miuda acredita piamente.


Mais que tudo tentamos com esta história ela não valorizar demasiado a fiqura do barbudo e valorizar sim o verdadeiro significado do Natal, que infelizmente cada vez mais é esquecido!!!

Mas tinha de arranjar maneira de colocar o velho na história exactamente por causa da história da escola e dos outros miúdos....

Mother_24 disse...

Pois é um assunto complicado... olha se queres saber, n sei se o canininho acredita ou n no pai natal, eu passo o ano todo a gozar com o dito cujo por isso, acho que ele já deve ter apanhado que é tudo tanga, mas seja como for, é giro fazê-los acreditar por momentos q ele existe, eu olha até cai que nem uma patinha quando era pita, mas tb n tive nenhum desgosto, afinal se percebemos que a mgia n existe, perceber que o barbudo da coca-cola não passa de pura publicidade, tb não é crise!!

jocas

Loira disse...

Não me digas nada... eu nunca acreditei no Pai Natal. Os presentes eram dados pelo pai, mãe, avós, tios... etc. Acho q na escola traumatizei alguns a dizer que o pai natal n existia :s.
Com o fedelho, a opção tb tem sido não falar no pai Natal... mas n sei até qd.LOL

Mãe da malta disse...

O Miguel tem 6 anos e ainda acredita, se bem que agora já vamos desmistificando a figura do Pai Natal, para a desilusão não ser tão grande.

Sofia disse...

Eu sinceramente não sei, o meu este Natal ainda vai ser muito pequenino para compreender mas quando o fizer... Eu adoro o Natal, adoro a magia do Natal e acho q vou sempre transmitir-lhe isso sem me focar tanto no Pai Natal que hoje em dia também não tem a mesma importância que tinha quando eu era pequenina. Lembro-me de ser ostracizada na escola porque contei aos putos todos que não existia Pai Natal e eles chamaram-me mentirosa :( ehehehe

Jo disse...

Mas que raio de conversa é essa de que o PAI NATAL nao existe?????
Bemmm..Vamos lá a ver...

LOOOOOOOOL

Olha cá em casa o pai Natal existe, e anda de olho nos meninos que se portam bem para dar os presentes.
E com isto, a sopa tem ido num instante, birras só começam que dps o pai natal ve e ela cala-se logo.
Alem disso eu preciso do velho para ver se a miuda larga a xuxa.
:P

Beijoss

Tânia disse...

Eu sou mesmo má: digo-lhe logo que se se porta mal não há registadora para ninguém, que não lha compro. Mal ela sabe que a dita já está ali guardadinha. :P

Dracuwinha disse...

O PAI NATAL NÃO EXISTE?!?!?!?! BUAHHHHHHH

Miepeee disse...

E agora fui eu que fiquei traumatizada, eu pensava que o Pai Natal existia.
Tu es MA!!!!

Lipa disse...

Eu farei tudo para manter a ilusão da figura enquanto der. É que nem me passaria fazer diferente porque a D. é fã do pai natal, fala nele o ano todo, canta musicas de natal e vê livros de natal fora de época..era maldade a mais retirar-lhe esta felicidade toda ;)
Fazes bem pensar tb nos coleguinhas da escola uma vez que eles são ainda pequeninos e assim acreditam todos.
A magia do Natal é maravilhosa...eu acreditei no pai natal em miuda e nem me lembro qd me disseram a "verdade" por isso não fiquei nada traumatizada...alias confesso que na verdade nunca deixei de "acreditar" e ainda hoje gosto imenso do natal e deixar-me levar pela ilusão :)

Sofia disse...

Pois, no meu tempo era o Menino Jesus que trazia as prendas, depois inventaram a tradição do Pai Natal...
É "papar" isso porque não temos outro remédio, as próprias escolas fomentam isso.
Bjinhos

Cristina disse...

E então aquele mês de Dezembro em que eles se portam bem À conta do pai natal? Hmmm... LOL

Cristina

Joana disse...

Cá em casa o Pai Natal não existe. É uma personagem de uma história. Por várias razões. Primeiro porque detesto mentiras. Depois porque gosto que ela saiba que os presentes somos nós que damos, e as outras pessoas, que trabalham e fazem um esforço para as comprar, vão escolher, pensar nos outros. Eu adoro o Natal. Nós fazemos presentes, e pensamos uns nos outros, para quê o Pai Natal. Alem disso há outro problema: há meninos que se portam mal e recebem presentes a mesma, porque todos nós nos portamos mal. Há meninos que não têm presentes independentemente se se portam mal ou bem, porque há pessoas que não têm dinheiro. Eu quero que a minha filha tenha a percepção que as coisas não lhe caem de uma chaminé, e que há pessoas que não podem ter as coisas que ela tem.
Mas eu sei que estou em minoria, nesta como em muitas outras coisas.

Tânia disse...

Joana, é precisamente isso que eu acho. O que eu optei por fazer foi por nem lhe falar na figura. O que ela saiba do Pai Natal há-de ser o que absorve noutros lados, que só não vou negar, para ela não se sentir excluída na escola. Agora cá em casa ela sabe que os presentes que quer MESMO somos nós quem lhos dá e que só pode ter aqueles porque não há dinheiro para mais... Concordo em tudo contigo...

Mamã Babada disse...

Viva o Natal e o velhinho das barbas brancas.Que o diga o meu filhote de 2 anos.
Este ano viveu c tanta intensidade e alegria que ainda agora só ker desenhos, videos, filmes e td mais do Natal.O triciclo passou a se chamar trenó e lá anda ele a dizer ho ho ho....
Para mim o Natal é maravilhoso e o meu filhote sabe que representa a data dos anos de Jesus. Como Jesus é mt amigo pediu ao Pai Natal para dar prendas aos meninos que se portam MT BEM.
Ser mãe é maravilhoso. Uma benção que recebi com mt carinho e alegria.
Uma aventura sem nunca saber o final!!
Ninguém alguma vez disse que era fácil mas é mt bom.
Msm k por vezes td pareça 1 grande confusão e que a paciência se esgote...