quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

E agora que já passou...

A L., na época natalícia, ofereceu-nos um presente: o seu primeiro palavrão. Como neste blog se podem dizer palavrões (tenham lá juízo nos comentários, nada dos mais cabeludos, ok?), o felizardo foi MERDA. Pois, é que se nós até temos cuidado e deixámos de dizer palavrões e passámos a dizer "Bolas!", "Que chatice!" e "Estou aborrecida/o", a verdade é que ela lá apanhou a coisa de algum forma. Demos por ela, quando alguma coisa corria mal, a dizer "méda, méda, méda"... Não ligámos. Mas continuou, muito. Lá tivemos uma conversa e resultou... Até ver... Méda, méda, méda

9 comentários:

Mãe da Rita disse...

A minha diz «mêda»... mas quer dizes «mesa» ;-D

Tânia disse...

UI, MJ, nessa eu tinha a "puta" que foi "fruta" muito tempo. Este méda era mesmo merda... Ai... A sorte é que como apareceu,desapareceu... Espero

Silvia disse...

lol...a minha é porra...mt bem dito por sinal...o rui para a despistar começa a dizer «empurras o quê?» e ela fica confusa...lol

Mother_24 disse...

por muito que evitemos eles apanham sempre alguma...

jocas

Miepeee disse...

A minha filha deve ser anormal....nao diz asneiras e quando me descuido e sai Merda, oico logo ..Maaaaaaeeeeeeeeee!

Rita disse...

aqui tivemos puta, pq eu andava numa de lhe chamar puto e ele respondeu me com o feminino.

mas depois ouvimos ele por 2x a chamar à irmã e ai vimos q alguma coisa n estava bem , lá lhe explicamos e até agora a coisa deu-se...

mas diz algumas vezes caraças qd n consegue alguma coisa ou por frustração...mas caraças n é asneira:P

Tânia disse...

Eu tb acho q caraças n é asneira lol

Cristina disse...

LOL. A minha agora diz "porras". Demais. Farto-me de rir. Quando não está a ver, claro. Não sei como ainda não apanhou mais nada.

Cristina

Monica disse...

Volta e meia lá aparecem...