sexta-feira, 20 de março de 2009

Cadeirinhas

Descobri que afinal, sem querer, não sou tão desnaturada assim. E isto tudo porquê? Porque, quando ando com a minha criança menor na rua, no carrinho de passeio, ele vem virado para mim. E porque é que ele vem virado para mim e não para a frente? Porque calhou montar assim o carro e sempre vai a irmã no patim com ele a conversar.

Seja como for isto tudo vem a propósito de um texto que li e me fez rebolar a rir:
Parece que uns investigadores concluíram que os bebés devem andar nos carrinhos de passeio virados para os pais e que os bebés e crianças que viajem de costas para os pais podem ter atrasos no desenvolvimento, porque, nesta posição, os pais conversam e interagem menos com eles.

Face a isto, cheguei às seguintes conclusões:
- nos casos investigados, provavelmente os pais e as crianças passavam 24 sobre 24 horas na passeata, sempre de carrinho para todo o lado e tudo feito com o carrinho em andamento. Só assim compreendo afirmações que as crianças ficassem tão afectadas por não ver os pais;
- provavelmente as criancinhas estariam agrilhoadas. É que, quando com a L. começámos a usar a cadeira do carrinho virada para a frente, ela quando queria olhava para nós, virando a cara;
- seriam, com certeza, famílias muito rígidas, que sobretudo passeiem em fila indiana. Isto porque quando passeamos todos na rua, há muitas alturas em que um de nós vai mais à frente, perto da parte da frente da cadeirinha...

Resumindo e concluindo: como os pais de hoje já são pouco fustigados com teorias para comprovar a sua profunda ineptidão para a paternidade, aqui chegou mais uma para um assunto tão pouco discutido como este. E depois admiram-se de a natalidade baixar :P

12 comentários:

Amores Perfeitos disse...

por isso os meus filhos são tão inteligentes.... andaram sempre de frente. Ainda bem que me avisas, assim a embutida tb vai andar virada p a frente,p n sofrer atrasos:P

Mar disse...

A Leonor nunca gostou muito de carros...essa teoria não se aplica a ela...

Bjs

Tânia disse...

Ritinha, é a cadeira de passeio na rua e é virada para nós, ou seja, de costas.

Amores Perfeitos disse...

è isso que quis dizer Tânia, só n me expliquei bem . ela vai virada para a NOSSA frente e não de costas.

Na altura da B. optamos por isso e na altura do D. ele vinha virado p nós pq sempre ela ia de "boleia" no chassis doo carro e ele ia olhando p ela. Qd ele mudou mesmo p o assento foram poucas as vezes pq ele nunca foi amigo de andar de carrinho, o estar preso sempre lhe fez muita confusão.

Mas sim, os nossos sempre andaram virados p nós!!!:P

Rita disse...

acho que encontrei finalmente a explicação para a minha criança ser tão tímida :D Se eu soubesse desse estudo mais cedo, tudo se teria evitado hihihi

Cristina disse...

Há cada estudo que só visto!!! LOL

Cristina

Sofia disse...

Cada teoria, minha nossa...
É para rir não é? LOOL
É por isso que somos tão atrasados, no nosso tempo os carrinhos eram todos virados para a frente, LOL
Bjocas

Mother_24 disse...

Credo fazem tantos estudos, tantas teorias, tantos textos a criticar tudo e mais alguma coisa que um pai/mãe faz que isto qq dia anda tudo com medo de ser pai/mãe

opá, que sa lixe as cadeirinhas e os carrinhos e o camandro, os putos querem é mimos e estrafugadelas e prontos!

jocas

Quicas disse...

Por acaso, por acaso, ambas andam no carrinho viradas para nós, pela razão de que prefiro que assim seja porque me sinto mais à vontade, e porque assim vou falando com elas (e não é preciso virem investigadores, que nós como mães sabemos que sabe melhor irem virados para nós do que para a frente!)

bjocas (mais descansada, por saber que as filhotas vão ser inteligentíssimas, he he)

cris ferreiro disse...

São tantas teorias que às tantas já se contradizem e os pais/mães já nem sabem. Os pais têm medo de seguir o instinto pois se calhar os filhos vão ficar burrinhos...
Depois há sempre alguém que acha sempre que sabe mais que nós seja mais velho ou mais novo...Eu já tenho dois filhos: o Gui de 3 anos e a Lara de 7 meses... Pois parece que isso não prova que já sabemos alguma coisa sobre o assunto, ainda continua a haver "palpites" de avós, cunhados, enfermeiras do centro de saúde, etc.
Beijos para todas as "desnaturadas"

Mitá disse...

olá Rita dei com o teu blog por entremedio do da Sandra e deixa-me dizerte que ADOREI tambem sou mãe de 2 reguilas ele tem 7 e ela 3 erecunheço que tenho dias difiiiiceis.....de certo que vou acompanhar as tuas aventuras bjs

Rita disse...

Olá Mitá


obrigado pelo comentário mas deixa-me desde já dizer que este blog não é só escrito por mim. como poderás ver no lado esquerdo do blog, é escrito por 3 mães. Eu, a Tânia e a Joana.

beijos e volta sempre