quinta-feira, 8 de janeiro de 2009

Desnaturada honorária #6

"Antes de mais, já ia lá em baixo a escrever, mas achei melhor apresentar-me: o meu nome é Cláudia, tenho uma filha com quase 2 anos e estou a trabalhar afincadamente para um segundo rebento. Agora vou retomar a escrita lá em baixo.

Pois é, tendo colocado o vosso blogspot há coisa de um mês e pouco na minha lista de Favoritos, e sendo desnaturada até na arte de vos seguir assiduamente, estou hoje a pôr a leitura em dia.

E se o Natal é quando o Homem quer, a Desnaturadice é quando a Mãe quer!
Posso até não ter nenhuma história sordidamente desnaturada que me venha à mente nos próximos 5 minutos, mas considero-me uma Desnaturada (atenção ao pormenor da letra maiúscula… J). E porque sou fã do vosso blog e porque tenho preguiça de ter um blog só para mim, vou roubando leituras aqui e ali, e acabo por me rever em muitas situações.
Esta coisa de ser Desnaturada, e precisamente por não me lembrar de nenhum episódio específico, faz-me pensar noutro tema (que não sei se já terá sido abordado; se foi…ando distrída…).
Quais são os requisitos para se ser Desnaturada? Pessoalmente, acho que existe apenas um: o assumir que se é Desnaturada, pois no fundo no fundo… quem é que nunca deixou por trocar aquele body com as pontinhas molhadas devido à fralda extravazada, só por preguiça?... Ou quem é que nunca deixou a miúda sem banho só porque estávamos um pouco atrasadas e a coisa já não ia bater certo com os horários da casa?... Melhor ainda!, quem é que nunca se"esqueceu" da criança de 22 meses sozinha na cozinha que saiu porta fora para o jardim para ir dar uma corrida com a cadela São Bernardo que provavelmente só por sorte não a atirou ao chão???... Ou quem é que, na tolice do sono e das noites mal dormidas, nunca pôs a criaturazinha de meses de volta a dormir sem a deixar arrotar?? Acho que isto são coisas normalíssimas…. E estas considero-as normais:
- Um dia uma tia descuidou-se e disse que o Tone (o cão dela) tinha ido às, vá lá…, prostitutas…é ser desnaturada deixar a miúda responder efusivamente "petuuuuuuuuuuuu, petuuuuuuuuuu!", sempre que lhe perguntam "Onde é que foi o Tone?"?
- E quando se lhe tira a fralda, ela insistir em cheirá-la e fazer um "pffuuiiiiii, mé!" (e não, não está a falar de ovelhas)…é ser desnaturada?
- E dar-lhe um chupa-chups sempre que vamos (quase mensalmente à terra da tia) ao café ao Domingo de manhã lá da terra, conta? (a miúda nem 2 anos tem, note-se!)
- E quando se tem uma folgazinha esporádica, em que podemos passar o dia a mimar a miúda mas em vez disso despachamo-la na mesma para os avós para pachorrar o dia inteiro no sofá?

Pessoalmente, acho que nada disto é uma Desnaturadice digna de prémio, mas prometo que me vou esmerar, e quando houver algo digno de ficar para a história, informo-vos!

Como tonta, distraída e despreocupada que sou por natureza, acho que sou, também, naturalmente Desnaturada, e admito-o! E até tenho orgulho nisso!"

Cláudia

1 comentário:

flores disse...

Oh Cláudi o teu post faz todo o sentido. Eu acho q mais do q desnaturadas, q ñ somos, e quem segue os nossos outros blogues sabe-o, somos humanas.

A questão prende-se muito mais com o facto de, aqui, se assumirem coisas q teríamos, ou não ou não, vergomha de assumir noutros lados.

É q anda um cilício à solta por essa (baby) blogosfera fora e nunca se sabe em q costas vai cair. :)